Tenha uma boa noite! Hoje é Quinta, dia 29 de Julho de 2021. Agora são 22:46:42 hs
22 Abr

É HORA DE INTENSIFICAR A MOBILIZAÇÃO! Destaque

          O governo Bolsonaro com todo o ódio que tem da categoria dos Correios não cansa de dar golpes nos trabalhadores (as) e, na tarde de ontem (21/04) tenta colocar em pauta para votação, novamente, já para o dia 22/04, hoje, o PL 591. Lembrando que, Bolsonaro encaminhou decreto pedindo urgência para apreciação do projeto de privatização, em plena pandemia, e, a Câmara o colocou em plenário para decidirem se era urgente ou não, e aprovou por 280 x 165.

         Percebendo que a votação não foi tão unânime dentro de algumas bancadas de partidos que compõem o dito Centrão , o governo em sua sanha privatista, juntamente com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, seu comparsa, já queria que o PL 591 já fosse votado de qualquer forma no dia de hoje, 22. A ampla unidade e a ação conjunta de todos os Sindicatos, Federações e trabalhadores nas redes sociais junto aos deputados fizeram com que repensassem e retirassem de pauta o projeto que acaba com os Correios. O projeto do apagão postal.

          É importante nesse momento que ainda não podemos fazer manifestações de rua devido à pandemia, que os trabalhadores (as) usem as redes sociais como nossa ferramenta de mobilização: no Twitter, no Instagram, Facebook, nos e-mails dos deputados. Apesar de muitos acharem que não, isso surte muito efeito sim!

        O Comitê Nacional contra a privatização dos Correios esteve hoje reunido durante toda a manhã avaliando o cenário e tirando alguns encaminhamentos de atividades que os Sindicatos encamparão em suas bases. Fique atento e participe das atividades quando o Sindicato chamar! Somente com a nossa unidade conseguiremos virar esse jogo. Juntos somos mais fortes!

 

#Não à venda dos Correios!

#Correios público e para todos!

#Diga não à privatização!

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

 

Última modificação em Quinta, 22 Abril 2021 20:44
Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo