Tenha uma boa madrugada! Hoje é Sábado, dia 15 de Agosto de 2020. Agora são 00:04:18 hs

Assembleia Geral Extraordinária: Agora é greve!

   O SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios em Goiás para a Assembleia Geral Extraordinária, por meio de videoconferência, que será realizada na próxima segunda-feira, 17, a partir das 18h30. Na pauta da Assembleia teremos os seguintes pontos: Informes, Avaliação da Campanha Salarial e aprovação (ou não) de Greve a partir das 22 horas do mesmo dia (17). O link para participação será disponibilizado a todos os trabalhadores (as) da base do SINTECT-GO por email e whatsapp até segunda-feira.
   Após Assembleia no último dia 04 de agosto, os trabalhadores (as) decidiram unificar a data com a FENTECT e com os 36 sindicatos da categoria para uma mobilização nacional. A greve é resultado dos inúmeros ataques sofridos pelos Ecetistas nos últimos anos e, mesmo diante de uma grave pandemia do novo Coronavírus, o governo e a direção dos Correios insistem no desmonte da empresa com o intuito de privatização e em atacar os trabalhadores retirando direitos historicamente conquistados.
  Ao suspenderem o Acordo Coletivo que valia por dois anos, obrigaram os trabalhadores (as) a realizarem um processo de negociação coletiva em plena pandemia e, além disso, o General Floriano Peixoto ainda apresentou uma proposta em que haverá a retirada de 70 cláusulas do atual Acordo Coletivo, acabando com os 30% do Adicional de Risco, Auxílio Creche/Babá, 70% sobre férias, entre outros. Um desrespeito escancarado com os profissionais dos Correios.
Por isso, esperamos todos os trabalhadores (as) para uma grande mobilização. Direitos se ampliam, não se retiram! Por nenhum direito a menos, agora é greve!

#Vai ter luta!
#Contra a retirada de direitos!
#Diga não à privatização!
#Pela vida!
#SINTECT-GO na luta sempre!

 

Diretoria Colegiada
SINTECT-GO

 

 

Leia mais ...

Assembleia Geral Extraordinária: Indicativo de greve para o dia 17 de agosto

   O SINTECT-GO realizou ontem, 04/08, Assembleia Geral Extraordinária de forma virtual. A reunião, que teve início às 19 horas conforme divulgado, contou com a presença do secretário-geral da FENTECT, José Rivaldo, do secretário de imprensa da FENTECT, Emerson Marinho e uma média de 132 trabalhadores (as) e afiliados (as).

   Após as avaliações da Campanha Salarial e do cenário em que a categoria e o país vivem, foi decidido, por unanimidade, pela manutenção do estado de greve e o indicativo de greve para o dia 17 de agosto, a partir das 22 horas, no entendimento de construir a unidade entre os 36 sindicatos para este enfrentamento.

   Vamos continuar na luta pelos nossos direitos conquistados historicamente e que vem sendo atacados dia após dia. Por nenhum direito a menos, agora é greve!

#Vai ter greve!

#Pela vida!

#Diga não à privatização!

#SINTECT-GO na luta sempre!

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

Leia mais ...

Assembleia Geral Extraordinária: Greve Nacional para o dia 04 de Agosto

O SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores (as) e filiados (as) para a Assembleia Geral Extraordinária, por meio de videoconferência, que será realizada na próxima terça-feira,04 de Agosto, a partir das 18h30. Na pauta da Assembleia estão os seguintes pontos: avaliação da Campanha Salarial e aprovação (ou não) de Greve a partir das 22 horas do mesmo dia (04/08). Essa Assembleia é resultado da decisão de mais de 200 trabalhadores (as) que recusaram a proposta da ECT, que apresenta a retirada de 70 cláusulas do atual Acordo Coletivo e aprovaram o estado e o indicativo de greve.

Após tantos ataques contra os Ecetistas, retirando direitos conquistados historicamente, negligenciando cuidados básicos de segurança e proteção aos trabalhadores (as) em tempos de grave pandemia da Covid-19 e ainda o desmonte explícito dos Correios com o pretexto de privatização, precisamos nos unir porque a luta será ainda mais dura. O Sindicato conta com a união e a mobilização de todos para vencermos mais essa batalha.

A Greve é fruto da intransigência da empresa e do Governo Federal em querer rasgar o Acordo Coletivo dos trabalhadores (as) em pleno período de pandemia!
O Governo  quer massacrar os trabalhadores dos Correios neste difícil momento para a sociedade brasileira e o mundo, mexendo em uma decisão que já estava pacificada com a sentença normativa que valia por dois anos!

Não aceitaremos e lutaremos pelos nossos direitos conquistados historicamente a duras penas! Por nenhum direito a menos, agora é greve!

 

#Vai ter luta!

#Agora é greve!

#Contra a retirada de direitos!

#Diga não à privatização!

#Pela vida!

#SINTECT-GO na luta sempre!

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

 

Leia mais ...

Assembleia Virtual Extraordinária: Indicativo de Greve!

Não são poucos os ataques sofridos pelos trabalhadores (as) dos Correios nos últimos anos e, após a pandemia da Covid-19, estão ainda mais intensificados. O Governo Bolsonaro juntamente com o presidente da empresa, General Floriano Peixoto, insistem em atacar todos os direitos conquistados historicamente pelos Ecetistas.

Nesse período de crise provocado pela pandemia do novo Coronavírus, a ECT negligenciou inúmeras medidas adotadas pela OMS para o combate e a prevenção da doença, além da insistência em discutir cláusulas do Acordo Coletivo que estavam garantidas a todos os trabalhadores (as) por 2 anos, mas que acabaram suspensas em razão de liminar concedida pelo STF.

As medidas de protocolo profilático desenvolvidas pela própria ECT só existem na teoria, na prática, para garantir o básico para os trabalhadores (as) tem sido necessário entrar com liminar na Justiça do Trabalho e, mesmo assim, a empresa ainda não cumpre as determinações e, quando cumpre, além da morosidade na realização da limpeza das Unidades infectadas, essa ainda é realizada de forma inadequada. Enquanto isso, o trabalhadores continuam realizando suas atividades em um ambiente inseguro, compartilhando inúmeros equipamentos de trabalho e a doença vai se alastrando cada dia mais. A empresa, além de omitir a existência de casos, ainda orienta os profissionais que não falem nada a respeito.

É notória a insistência do Governo e da empresa no desmonte dos Correios, seja na falta de estrutura e até investindo no desgaste de trabalhadores, por meio da precarização das relações de trabalho. A Campanha Salarial 2020/2021 tem uma missão ainda mais dura pela frente. O general Floriano Peixoto apresentou uma proposta em que haverá a retirada de 70 cláusulas do atual Acordo Coletivo, acabando com os 30% do Adicional de Risco, Auxílio Creche/Babá, 70% sobre férias entre outros. Um desrespeito escancarado com todos os trabalhadores (as).

Não podemos aceitar qualquer tipo de retirada de direitos conquistados com tanta luta por todos os trabalhadores e trabalhadoras. Direitos se ampliam e não se retiram. Precisamos nos unir para uma grande mobilização contra a agenda de privatizações do Governo e o desmonte da empresa, que vem sendo desenvolvido dia após dia.

Em vista de tudo isso, o SINTECT-GO convoca todos os filiados para a realização de Assembleia Geral Extraordinária, que ocorrerá no dia 28 de Julho, a partir das 19h30, por meio de videoconferência. Além de avaliação sobre a proposta apresentada pela empresa e tudo o que vem sendo realizado contra os trabalhadores (as), também realizaremos votação para aprovação ou não do Estado de Greve, que possui indicativo, por meio de Mobilização Nacional, para o dia 04 de Agosto, a partir das 22 horas.

O link para participação na videoconferência será enviado aos filiados por meio de email e whatsapp no sábado, 25/07. Precisamos, mais do que nunca, estarmos unidos contra todos esses ataques! Esse é o momento de lutarmos pelos Correios e por tudo o que ele representa: empregos, cidadania, soberania, desenvolvimento, segurança e integração nacional.

Vai ter luta!

Contra o projeto de privatização de Paulo Guedes e Bolsonaro!

Avante Companheiros! Querem te deixar na miséria! 

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

 

Leia mais ...

Suspensão da Assembleia Geral Extraordinária

Companheiras e companheiros!

 

Devido ao avanço da pandemia do novo COVID-19 a nível mundial e do aumento de casos confirmados e suspeitos no Brasil e em Goiás, seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde, o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Goiás informa que está suspensa a Assembleia Geral Extraordinária organizada para o dia 17 a partir das 18h30. 

Por se tratar de uma questão de saúde pública e para resguardar os trabalhadores de ficarem expostos à contaminação pelo COVID-19 o SINTECT-GO optou por suspender a Assembleia de deflagração de greve e participação nos atos e manifestações de rua com aglomeração de pessoas neste momento. 

Salientamos que os trabalhadores sigam as instruções das instituições médicas para a prevenção de contaminação com o vírus e que o SINTECT-GO e a Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (FENTECT) já se posicionaram no sentido de notificar a ECT com relação aos possíveis riscos que seus trabalhadores(as) estão expostos, também oportunamente cobrando providências no sentido da prevenção conforme tem orientado as instituições de saúde. 

Repudiamos a atitude de descaso e indiferença com que a presidência da empresa tem tratado essa questão de saúde. Vale ressaltar também que as várias instituições que compõem os movimentos sociais e centrais sindicais já divulgaram nota orientando pela suspensão das manifestações de rua onde haveria grande concentração de pessoas. 

O SINTECT-GO esclarece que o recuo se faz necessário neste momento difícil visando o não agravamento da situação e o colapso no sistema de saúde, mas que é importante a mobilização de todos e todas nas redes sociais, denunciando os ataques aos serviços públicos, à democracia e às estatais. 

Que os trabalhadores dos Correios permaneçam vigilantes e mobilizados, pois no momento oportuno estarão sendo chamados novamente para fazer o enfrentamento pela defesa dos nossos direitos, dos nossos empregos, contra a precarização e o desmonte da empresa. 

 

SINTECT-GO na luta sempre!

 

Diretoria Colegiada

Gestão Unidade, Resistência e Luta 

Leia mais ...

Ecetistas seguem orientação para Greve Geral no dia 17 de Março

As péssimas condições de trabalho, os ataques ao plano de saúde da categoria, o sucateamento da ECT, entre outros graves problemas levaram os trabalhadores dos Correios de Goiás, em Assembleia Geral Extraordinária no último dia 03, a deliberarem de acordo com a orientação dada pela Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (FENTECT) que pede:

  • Manutenção do estado de greve;
  • Indicativo de Greve Geral a partir das 22 horas do dia 17/03/2020, com a realização de atos no dia 18/03, na parte da manhã, em frente às unidades sedes e agências do interior contra o desconto abusivo do plano de saúde, o DDA, o assédio moral, o desmonte da empresa e por mais contratações e melhores condições de trabalho;
  • Na parte da tarde, do dia 18/03, participar do ato unificado com todas as categorias e estudantes, movimentos sociais e centrais sindicais contra as privatizações na defesa da soberania nacional e em defesa da democracia.

Desde já, o Sintect-Go conclama a todas as trabalhadoras e trabalhadores que participem e lutem contra todos os ataques inferidos à categoria.

Juntos somos mais fortes!

Leia mais ...

Trabalhadores dos Correios suspendem a paralisação

Trabalhadores em Goiânia suspendem a greve durante assembleia realizada na tarde de terça-feira, dia 17

 

 Os trabalhadores dos Correios de todo o Brasil decidiram pela suspensão da greve. No entanto, seguindo a orientação da FENTECT, Findect e do Comando Nacional de Negociação, a categoria também decidiu manter o Estado de Greve.

 

A unidade da categoria ecetista tem sido fundamental para a construção desta que é a maior greve da história recente dos trabalhadores dos Correios. A mobilização da categoria e a responsabilidade na condução da Campanha Salarial, com o cumprimento dos prazos e a busca do diálogo para aprovar um Acordo Coletivo que não admita retrocessos, reafirmam a importância de um movimento sindical forte e organizado.

 

Os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios demonstraram a força da categoria, lotando as assembleias em todas suas bases, decidindo coletivamente e de forma unânime em todo país pela aprovação de uma das maiores greves que a categoria já fez. Com essa gigantesca mobilização nacional e com a repercussão da greve, conseguiram fazer a direção dos Correios e Governo Federal recuarem da intransigência assumida nas negociações, mas ainda há muito a ser feito.

 

No último dia 12, as Federações (FENTECT e Findect) participaram da audiência de conciliação convocada pelo Tribunal Superior do Trabalho após a ECT ingressar com o pedido de Dissídio Coletivo de Greve diante da grande mobilização da categoria em todo o país. Os representantes da ECT insistiram na proposta de retirada de direitos da categoria, já rechaçada pela categoria em assembleias. Com o impasse gerado, o Ministro do TST Mauricio Godinho Delgado apresentou uma proposta de prorrogação do atual Acordo Coletivo até a data do julgamento do dissídio, marcado para 02 de outubro.

 

Neste momento, com a negociação já ajuizada e sem garantias de novos acordos até a data do julgamento, é necessário manter o diálogo e intensificar os movimentos e atos públicos na defesa dos Correios e na luta contra a privatização. Portanto, a FENTECT orienta que os sindicatos se mantenham alerta e continuem a mobilizar contra a venda dos Correios e contra a tentativa de retirada de direitos da classe trabalhadora.

 

 Reprodução: Fentect

 

Leia mais ...

Campanha Salarial: greve é mantida em Goiás

 

Em Goiás, os trabalhadores em greve decidiram manter a greve por tempo indeterminado. A deliberação ocorreu durante assembleias realizadas nesta sexta-feira, dia 13. Os ecetistas em greve da região metropolitana de Goiânia estão se reunindo todos os dias em frente à Agência Central, localizada na Praça Cívica.

A greve também tem adesão de trabalhadores de Anápolis, Caldas Novas, Catalão, Cidade de Goiás, Goianira, Inhumas, Ipameri, Itaberaí, Itumbiara, Jataí, Mineiros, Piracanjuba, Pires do Rio, Rio Verde e Santa Helena.

TST propõe manter ACT

Durante audiência de conciliação nesta quinta-feira, 12, o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Mauricio Godinho, propôs a suspensão da greve e, em contrapartida, a manutenção dos termos do último Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e do plano de saúde para os pais dos empregados até 02/10, quando o TST deverá julgar o dissídio.

A proposta será avaliada pela FENTECT até a data-limite estabelecida pelo Tribunal, que é dia 17 de setembro.

Leia mais ...

Desconto de greve é restituído e liminar que determina que ECT não efetue qualquer desconto é mantida

A ECT restituiu, por meio de depósito bancário, o desconto de greve do dia 14 de junho de 2019 na conta dos ecetistas em Goiás. A Empresa havia efetuado o desconto mesmo após a Justiça do Trabalho em Goiás ter determinado que a Empresa não efetuasse nenhum desconto na folha de pagamento dos trabalhadores.  Após a constatação da irregularidade na prévia do contracheque, o SINTECT-GO fez petição na Justiça do Trabalho informando ao Juiz o desconto indevido e solicitou a imediata correção dos contracheques e/ou devolução do valor, tendo a Juiza Camila Baião Vigilato proferido este despacho (aqui).

Ação na Justiça

O Sindicato ajuizou Ação Civil Coletiva após a ECT, em junho, ameaçar os trabalhadores e demonstrar que iria descontar três dias de salário dos empregados que participaram da Greve Geral, no dia 14 de junho. A ECT pretendia usar o seu Manual de Pessoal, que prevê que se uma greve ocorrer na sexta-feira, o PGP computará três dias como ausência e considerará que o retorno ao trabalho ocorreu somente na segunda-feira. Na época foi deferida liminar favorável aos trabalhadores.

No dia 1º de agosto, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 18ª Região indeferiu liminar dos Correios em mandado de segurança contra a liminar da Juíza Camila Baião Vigilato, onde a Empresa solicitou a cassação (suspenção dos efeitos) da liminar da 1ª Instância, que, por isso, continua em pleno vigor.

O Sindicato e a Juíza do Trabalho foram intimados para manifestar no mandado de segurança nos próximos dez dias. Paralelamente, haverá uma Audiência do Processo principal no próximo dia 08 de agosto de 2019, que posteriormente irá a julgamento. O SINTECT-GO espera que a sentença seja para não descontar o dia de greve, os dias subsequentes (final de semana) e o repouso semanal, e, na pior das hipóteses, que o desconto ocorra apenas em relação ao 14 e que, se o empregador optar pela compensação, que ela seja de 2h horas extras até atingir as 8h, o que é menos oneroso ao trabalhador que o desconto e não causa nenhum dano à Empresa.

Leia Mais aqui:

ECT lança desconto de greve no contracheque dos trabalhadores de Goiás, mesmo com liminar da Justiça do Trabalho

Justiça do Trabalho aceita pedido do SINTECT-GO e determina que ECT não desconte nenhum dia dos trabalhadores que aderiram à Greve Geral

Matéria redigida por Laryssa Machado

Reprodução autorizada mediante indicação da jornalista responsável e da fonte: Site do SINTECT-GO

 

Leia mais ...

ECT lança desconto de greve no contracheque dos trabalhadores de Goiás, mesmo com liminar da Justiça do Trabalho

A ECT lançou na prévia dos contracheques (de 31/07/2019) o desconto da greve do dia 14 de junho, mesmo após a Justiça do Trabalho em Goiás ter determinado que a Empresa não efetuasse nenhum desconto na folha de pagamento dos trabalhadores. O SINTECT-GO encaminhou oficio para a Superintendência Estadual solicitando esclarecimentos e fez petição na Justiça do Trabalho informando ao Juiz o desconto indevido e solicitou a imediata correção dos contracheques e/ou devolução do valor.

Entenda o caso

O Sindicato ajuizou Ação Civil Coletiva após a ECT, em junho, ameaçar os trabalhadores e demonstrar que iria descontar três dias de salário dos empregados que participaram da Greve Geral, no dia 14 de junho. A ECT pretendia usar o seu Manual de Pessoal, que prevê que se uma greve ocorrer na sexta-feira, o PGP computará três dias como ausência e considerará que o retorno ao trabalho ocorreu somente na segunda-feira.

A tutela cautelar foi concedida ao SINTECT-GO no dia 19 de junho pela da 15ª Vara do Trabalho de Goiânia, que determinou que a ECT não efetuasse qualquer desconto na folha de pagamento dos trabalhadores. Para a Juíza do Trabalho, Camila Baiao Vigilato, não era razoável que o desconto do dia de greve se estendesse para os dias do final de semana e ao repouso semanal remunerado.  E quanto ao dia 14, “É interessante que haja uma negociação com a categoria, encontrando-se uma solução menos gravosa, como seria a compensação das horas não trabalhadas, por exemplo”, destacou.

Ainda assim, no dia 03 de julho, a ECT fez um pedido de reconsideração, baseado em um Requerimento da FENTECT (TutCautAnt - 1000436-53.2019.5.00.0000) negado no Tribunal Superior do Trabalho (TST). Nele a juíza Dora Maria da Costa, ministra relatora, indeferiu o pedido da Federação, que solicitava que a ECT não procedesse qualquer desconto, mas salientou que a decisão não impedia que as partes chegassem em uma solução benéfica para ambos os lados.

Apesar do pedido de reconsideração da ECT, a 15ª Vara do Trabalho de Goiás manteve a decisão de que a Empresa não poderia efetuar qualquer desconto. No despacho do dia 04 de julho, o Juiz Titular, Marcelo Nogueira Pedra, alegou que o “SINTECT-GO tem legitimidade para representar a categoria profissional dentro dos limites de sua base territorial”. Além disso, esclareceu que a decisão será mantida por seus próprios fundamentos, não levando em consideração a decisão contrária na ação da FENTECT.

Diante da informação de que a Empresa ameaçava novamente efetuar o desconto, o SINTECT-GO solicitou esclarecimentos à ECT e fez petição na Justiça do Trabalho. Nesta quarta, dia 31 de julho, a juíza Camila Baiao Vigilato ratificou a decisão que determina que a ECT abstenha de efetuar qualquer desconto relativo à greve do dia 14/06 na folha de pagamento dos trabalhadores e determinou a intimação da Empresa que, caso descumpra a ordem judicial, estará sujeita a sanções legais, inclusive ao crime de desobediência, tipificado no art. 330 do Código Penal.

Leia documentos aqui

Liminar

Pedido de Reconsideração ECT

Despacho 04/07/2019

Petição SINTECT-GO

Despacho 31/07/2019

 

Leia mais ...
Assinar este feed RSS