Tenha um bom dia! Hoje é Sábado, dia 12 de Junho de 2021. Agora são 10:31:16 hs
SINTECT-GO

SINTECT-GO

URL do site: http://www.sintectgo.org.br/novo/

Trabalhador, sua saúde não está à venda! Cuide-se e busque os seus direitos!

 Pode parecer óbvio dizer que uma pessoa está saudável quando não está doente. A Organização Mundial da Saúde (OMS), em 1946, definiu saúde como um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas como a ausência de doença ou enfermidade.
 A percepção do conceito de qualidade de vida também tem muitos pontos em comum com a definição de saúde. Desse modo, percebe-se a necessidade de analisar o corpo, a mente e até mesmo o contexto social no qual o indivíduo está inserido para conceituar melhor o estado de saúde(https://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-me-exercitar-mais/o-que-significa-ter-saude).
 Feita esta introdução, observamos que nos últimos anos, está ocorrendo um aumento exponencial de trabalhadores dos correios que apresentam algum tipo de DORT (dor relacionada ao trabalho). Isto nos preocupa bastante pois, entendemos que, o local de trabalho não deva ser o gerador de impossibilidades físicas e emocionais para o próprio trabalho!
 As queixas e reclamações são diversas e variam de dores na coluna (principalmente na porção lombar), articulação do punho, nos joelhos, tornozelos entre outras. Além disso, temos observado o aumento de dores musculares nos relatos dos trabalhadores e um mal que vem aumentado de forma terrível, os problemas emocionais e psicossomáticos.
 Desde 2011, a ECT não realiza concurso público e isso reflete diretamente na sobrecarga de trabalho. Na contramão deste dado, observamos um aumento gigantesco nas estatísticas do e-commerce. Esta é uma conta que não fecha! Em meio aos discursos de privatização da estatal, observamos a redução da mão de obra versus o aumento do fluxo de trabalho. Tal situação expõe o “elo mais fraco da corrente”, o trabalhador de base.
 A jornada de trabalho já é extenuante e, como se isso não fosse o bastante, as “convocações” tem se tornado uma prática constante, seja em feriados e até mesmo aos domingos!
Fazendo uma análise cinéticofuncional da situação, observamos que este “overuse” (uso em excesso) sem o devido repouso seja ele físico e/ou emocional está adoecendo a categoria profissional de Correios. E, antes que alguém pense em exagero, basta verificar a quantidade de absenteísmo por lesões e as pilhas de processos que lotam as prateleiras do INSS.
 O intuito deste artigo informativo é fazer que o trabalhador reflita e pense em sua saúde! Busque meios para uma prática de alongamentos antes do expediente e após a jornada de trabalho. Lamentavelmente, nem o serviço de ginástica laboral é oferecido nas unidades pela empresa. Portanto trabalhador, CUIDE-SE! Sua vida, saúde e seus familiares que te amam almejam que você esteja bem!
 Evite movimentos de flexo-extensão da coluna lombar de forma desnecessária, opte por dobrar os joelhos e trazer a carga até a altura do tórax (NR-11). Não levante pesos que não suporte! Peça ajuda! Uma lesão de hérnia de disco pode te custar muito caro! E geralmente as sequelas são devastadoras. Em caso de descumprimento das normas de saúde no trabalho, acione o SINTECT-GO pois, fiscalizar e verificar as denúncias é nosso papel. Além do desgaste físico e emocional (pressões por resultado e desgastes interpessoais), fomos considerados “essenciais” pelo governo federal que nos colocou em alta exposição com o vírus SARS-COV2.

 Muitos de nossos colegas já perderam suas vidas para o Novo Coronavírus! Portanto, fica nosso alerta! PREVINA-SE! Cobre da empresa condições para trabalhar em segurança, ENTRETANTO, utilize os recursos oferecidos! Não pague com sua vida para ver “SE”... era somente uma “gripezinha”! Leve em sua rota ou em seu posto de trabalho o álcool em gel e mantenha sempre o distanciamento do cliente e pessoal de forma geral. Tendo sintomas, procure IMEDIATAMENTE o serviço médico para realizar a testagem. Mais rápido o diagnóstico, menor o risco de infecção em massa como já observamos aqui em Goiás, lamentavelmente, inclusive, com a perda de um colega.

 Em meio a tantas mazelas que os trabalhadores vêm enfrentando nos últimos anos, temos também, além da sobrecarga de trabalho, o assédio moral que se tornou uma ferramenta na mão de muitos gestores para cobrar resultados e pressionar o trabalhador a abrir mão de seu direito de repouso, sob ameaça de punição! Um verdadeiro assédio moral coletivo institucionalizado!
 Observamos, mediante a estas situações, o aparecimento de casos de depressão, síndrome de Burn-out, aumento nos casos de alcoolismo e outros entorpecentes que levam à desagregação familiar e até ao suicídio, como já ocorrido. Esta pressão psicológica, associada aos demais problemas que são vivenciados dia após dia no local de trabalho, vão somando-se a ponto do trabalhador se encontrar “estranho” a este ambiente, culminando na desagregação social que, por sua vez, torna o trabalhador menos produtivo, não se sentindo parte da equipe, aumentando inclusive riscos de violência doméstica e, em casos extremos, até no local de trabalho.
 A luta por um ambiente de trabalho saudável é uma luta diária e possível! No âmbito da saúde, temos três possibilidades: Prevenção, Tratamento e Reabilitação! Nós entendemos que “prevenir” é o melhor remédio.
#SomosEssenciais e temos consciência disso e de nosso papel para a sociedade e para aqueles que realmente nos amam e querem nosso bem! Nossa Família! Lembre-se, para o sistema somos estatísticas! Matrículas! Que hoje servem, mas, que ao embaraço de saúde somos substituíveis. Pense nisso!
 SUA SAÚDE NÃO ESTÁ À VENDA! Esteja atento a TODAS as chamadas do SINDICATO! Nossa luta é defender o direito dos trabalhadores (as)! Seja em qualquer área!

#Faça sua parte! Auxilie no processo de humanização das relações no trabalho!
#Temos direito a saúde! Temos direito a vida! Temos direito a vacina!
#Não ao autoritarismo! Não à privatização dos Correios do Brasil!


Diretoria Colegiada
Alexandre Duarte Ferreira
Sec. De saúde do SINTECT-GO
CREFITO 203130-F 11ª região

SINTECT-GO consegue na Justiça que pagamentos de PIE sejam realizados aos trabalhadores (as) que permaneceram no PCCS/95

O Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região determinou que a ECT realize a implementação e os pagamentos da Progressão de Incentivo Escolar (PIE) para os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás, que permaneceram no PCCS/95 e concluíram nível superior ao exigido pelo seu cargo.

A Progressão de Incentivo Escolar (PIE) é a concessão de uma referência salarial ao empregado que concluir nível escolar superior exigido pela carreira/cargo em que estiver enquadrado. Segundo a ECT, após o PCCS/2008 não há mais previsão de concessão da  PIE e, por isso, ela se recusava ao pagamento mesmo para os que apresentaram termo de não aceite e permaneceram no PCCS/1995. Por isso foi necessária uma ação coletiva do SINTECT/GO para garantir este direito aos trabalhadores.

O SINTECT-GO recorreu à Justiça do Trabalho e conseguiu que os trabalhadores (as) recebam o equivalente a 5% de aumento em seu salário-base e o pagamento das parcelas vencidas desde o requerimento administrativo da PIE.

Muitos trabalhadores reclamam que a empresa sequer recebia o requerimento administrativo, requisito necessário à cobrança judicial da PIE, alegando que ele não existia mais após o PCCS/2008, porém agora com a sentença transitada em julgado, a ECT não tem mais argumentos para negar o protocolo do requerimento.

Com isso, o trabalhador (a) que permaneceu no PCCS/95 e concluiu nível superior ao de seu cargo precisa fazer, imediatamente, um requerimento na empresa solicitando a PIE e enviá-lo ao Sindicato juntamente com a cópia do RG, CPF, comprovante de endereço, certificado de conclusão de curso e as fichas cadastral atualizada e financeira de 2021. É importante que esse requerimento (para quem ainda não fez) e a entrega dos documentos, sejam realizados no prazo de 30(trinta) dias, uma vez que há prazo a ser cumprido no processo judicial que depende da juntada desses documentos dos trabalhadores.

 

Atenção trabalhador: Alguns trabalhadores tiveram a PIE concedidas pela ECT após 2008, mas em percentual menor que 5%. Se for o seu caso, você tem direito à diferença e às retroativas. Retire sua ficha cadastral e verifique o percentual concedido e, se menor que 5%, envie os documentos para o Sindicato para cobrança da diferença.

 

# Por um Correio Público e de qualidade!

# Não à Privatização!

# Vacina Sim!

# Fora Bolsonaro!

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

 

 

CARREATA NACIONAL CONTRA A PRIVATIZAÇÃO MOBILIZA TRABALHADORES (AS) DOS CORREIOS EM GOIÁS

A Carreata Nacional contra a Privatização dos Correios movimentou os trabalhadores (as) em todo o país ontem,16/05, pela manhã. Em Goiânia, a carreata saiu da Agência Central dos Correios na Praça Cívica, passando pela rua 09, avenida 85, até o CTCE na Vila Brasília.
Houve uma boa participação de vários sindicatos, partidos e movimentos sociais, tais como, a Central Única dos trabalhadores de Goiás ( CUT-GO), o Partido dos Trabalhadores em Goiás (PT) representado pela presidenta do partido, Kátia Maria, do Comitê do Partido da Causa Operária (PCO), do Partido Comunista Brasileiro (PCB); do SINTSEP-GO, do SINTEF-GO, do SINDCOLETIVO, da União da Juventude Comunista (UJC); da Associação Nacional dos Pós-Graduandos, do vereador Mauro Rubem, do vereador por Morrinhos, Antônio de Oliveira; do mandato do deputado federal Rubens Otoni; do mandato da deputada estadual Adriana Accorsi, em que se uniram em um verdadeiro ato intercategorias em mobilização contra o projeto de apagão postal do governo federal, que pretende entregar a empresa nas mãos do capital privado, o que significa demissão de trabalhadores (as), retirada de direitos, precarização dos serviços postais, aumento das taxas dos serviços, entre outros.
Fique atento aos próximos chamados do Sindicato e venha defender seu emprego! Precisamos continuar mobilizados, defendendo com toda a força os nossos direitos e empregos!
 
#Vacina Já!
#Diga Nâo à Privatização!
#Não à venda dos Correios!
#Correios Público é para todos!

ASSEMBLEIA PARA REFERENDAR A PAUTA DA CAMPANHA SALARIAL 2021/2022

Ocorre na próxima segunda-feira, 17/05, por meio do aplicativo Zoom, a Assembleia Virtual para referendar a pauta da Campanha Salarial 2021/2022.
Essa será uma Campanha ainda mais difícil que as dos anos anteriores, pois além das nossas reinvidicações, ainda estamos enfrentando a ameaça cada vez mais forte de venda dos Correios e da destruição dos nossos empregos. O link para participação será divulgado nas redes sociais e nos emails.
A Assembleia ocorre com primeira chamada às 18h30 e segunda chamada às 19h30. Contamos com a sua participação! A sua presença é fundamental!

Diretoria Colegiada
SINTECT-GO

CARREATA CONTRA A PRIVATIZAÇÃO

O SINTECT-GO convoca todos os trabalhadores (as) da base de Goiás para participarem da Carreata contra a Privatização dos Correios, que ocorre no próximo domingo,16/05, a partir das 9 horas da manhã, em frente a Agência Central dos Correios em Goiânia.
Essa é mais uma atividade de mobilização, que ocorrerá em todas as capitais, promovida pelos Sindicatos que compõem a Federação, para barrar o PL 591, do apagão postal, proposto pelo Governo Federal.
É importante a participação e mobilização de todos os trabalhadores (as) nesse momento. Mais do que nunca precisamos estar unidos para enfrentar essa batalha e defender o nosso patrimônio e os nossos empregos.
Contamos com a sua presença! Mobilize-se! Defender os Correios é defender o Brasil, é defender a soberania nacional! Participe!

#Vacina Já!
#Diga não à privatização!
#Correios público e para todos!

Diretoria Colegiada
SINTECT-GO

STF adia julgamento de Ação Coletiva de correção do FGTS

 O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou o julgamento previsto para o dia 13/05, sobre a correção do FGTS dos trabalhadores (as) que possuíam depósitos na conta fundiária por outro índice que substituía a TR. O SINTECT-GO solicitou essa correção, por meio de Ação Civil Pública, na Justiça Federal de Goiás e aguarda a confirmação do STF para uma nova data do julgamento.

SINTECT-GO aguarda julgamento de Ação Coletiva de correção do FGTS

   O SINTECT-GO aguarda julgamento no STF da ADI 5090 para continuidade da Ação Civil Pública(1013417-47.2019.4.01.3500) proposta pelo Sindicato na Justiça Federal de Goiás, solicitando a correção do FGTS dos trabalhadores (as) que possuíam depósitos na conta fundiária por outro índice que substituía a TR. O Sindicato entende que a TR não pode ser utilizada como índice de correção monetária do FGTS, pois ela não reflete a inflação, causando prejuízo aos trabalhadores.
   O julgamento no STF está previsto para o dia 13 de maio, mas poderá haver novo pedido de vistas por um dos Ministros da Corte.
   A ACP, proposta pelo Sindicato, atinge todos os trabalhadores da ECT em Goiás, ativo e inativo. Neste momento, resta a todos apenas aguardar o julgamento do tema no STF.


Diretoria Colegiada
SINTECT-GO

 

Continua o terrorismo e o autoritarismo na SE/GO

A SE/GO continua pressionando e abusando do assédio moral e autoritarismo para que os trabalhadores (as) realizem trabalho extraordinário aos domingos e feriados e permitindo que fiquem até 15 dias sem folga. Agora, estão convocando os trabalhadores para o feriado internacional do dia do trabalhador, dia 1º de maio, próximo sábado.
Isso já vem ocorrendo de forma habitual, havendo convocação aos domingos e feriados, nos últimos meses. O SINTECT-GO já tomou as providências junto ao Ministério Público do Trabalho, no que diz respeito ao descumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta mas, o terrorismo em cima dos trabalhadores (as) continua e, muitos cedem por medo.
Mais uma vez, o SINTECT-GO reafirma a você trabalhador (a) que quer se recusar a trabalhar, que não tenha medo, pois não pode ser prejudicado. Você tem o direito de recusar essa imposição de trabalho em dias extraordinários e não deixe de denunciar!
Não ceda à pressão!

#️Não ao trabalho escravo!
#️Não à privatização!
#️Fora Bolsonaro!

Diretoria Colegiada
SINTECT-GO

E os abusos não param!

Convictos de que estão acima da lei, na SE/GO continua a pressão em cima dos trabalhadores (as) para que estes trabalhem de domingo a domingo (frase de um capitão do mato) e, ainda realizem hora extra. Não param de chegar denúncias e reclamações, principalmente do CEE Goiânia, por parte dos trabalhadores que exerceram o seu direito de não trabalhar no feriado, 21/04, que, agora, estão recebendo convocação para prestar termo de informação ao gestor por não terem ido.

É bem claro que a estratégia da autoritária e desumana GERAE é que, ao assinar esse termo e prestar o tal pedido de informação vão oferecer um TAC ao trabalhador condicionando este a não poder mais recusar as abusivas convocações, que já se tornaram habituais na SE/GO.

O SINTECT-GO orienta que ao receber tal termo repasse ao Sindicato e não assine nenhum TAC para a empresa diante deste assunto específico, pois a empresa está montando uma arapuca se passando de boazinha, oferecendo o TAC. Só que, na verdade, se você, trabalhador, assinar você estará abrindo mão do direito de se recusar a trabalhar de domingo a domingo e feriados por um longo período.

O Sindicato já providenciou denúncia perante o Ministério Público do Trabalho. Fique atento e faça valer seu direito!

 

#Não ao trabalho escravo!

#Fora GERAE!

#Fora Bolsonaro e todos os capitães do mato!

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

 

É HORA DE INTENSIFICAR A MOBILIZAÇÃO!

          O governo Bolsonaro com todo o ódio que tem da categoria dos Correios não cansa de dar golpes nos trabalhadores (as) e, na tarde de ontem (21/04) tenta colocar em pauta para votação, novamente, já para o dia 22/04, hoje, o PL 591. Lembrando que, Bolsonaro encaminhou decreto pedindo urgência para apreciação do projeto de privatização, em plena pandemia, e, a Câmara o colocou em plenário para decidirem se era urgente ou não, e aprovou por 280 x 165.

         Percebendo que a votação não foi tão unânime dentro de algumas bancadas de partidos que compõem o dito Centrão , o governo em sua sanha privatista, juntamente com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, seu comparsa, já queria que o PL 591 já fosse votado de qualquer forma no dia de hoje, 22. A ampla unidade e a ação conjunta de todos os Sindicatos, Federações e trabalhadores nas redes sociais junto aos deputados fizeram com que repensassem e retirassem de pauta o projeto que acaba com os Correios. O projeto do apagão postal.

          É importante nesse momento que ainda não podemos fazer manifestações de rua devido à pandemia, que os trabalhadores (as) usem as redes sociais como nossa ferramenta de mobilização: no Twitter, no Instagram, Facebook, nos e-mails dos deputados. Apesar de muitos acharem que não, isso surte muito efeito sim!

        O Comitê Nacional contra a privatização dos Correios esteve hoje reunido durante toda a manhã avaliando o cenário e tirando alguns encaminhamentos de atividades que os Sindicatos encamparão em suas bases. Fique atento e participe das atividades quando o Sindicato chamar! Somente com a nossa unidade conseguiremos virar esse jogo. Juntos somos mais fortes!

 

#Não à venda dos Correios!

#Correios público e para todos!

#Diga não à privatização!

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

 

Assinar este feed RSS