Tenha uma boa madrugada! Hoje é Domingo, dia 24 de Outubro de 2021. Agora são 05:25:09 hs
30 Ago

ATENÇÃO SOCIEDADE CIVIL Destaque

Vamos defender um Correios Público e de qualidade! Correios privatizado é o povo prejudicado! Envie esta mensagem aos senadores conforme orientação abaixo! Siga os passos e você vai ver que é bem fácil! Ajude-nos a defender esta empresa centenária e DIGA NÃO À PRIVATIZAÇÃO!

 Estamos em um momento de uma campanha forte contra a privatização dos Correios. Esta é a hora de cada um de nós enviarmos mensagens aos senadores pedindo o seu voto contra o PL 591/2021, por um Correios 100% público e de qualidade!

Basta acessar a Plataforma de mobilização via internet: www.napressao.org.br  e enviar o seu pedido. Ao acessar a plataforma procure a campanha “Diga não à venda dos Correios, patrimônio do Brasil”, clique na figura. Ao abrir a próxima janela, clique no Estado pertencente ao seu senador.

Ao clicar você encontrará os senadores, podendo enviar nas quatro modalidades: whatsapp, email, facebook e/ou twitter e aparecerá a mensagem que você poderá alterar ou acrescentar, você agrega colocando seu nome, sua matrícula, quanto tempo de empresa e sua solicitação como o exemplo abaixo.

Após as alterações, antes do envio, selecione toda a mensagem e copie para que você faça no próximo procedimento a colagem da mesma mensagem a ser enviada nas outras modalidades. Fazer assim em todas.

 

Modelo de preenchimento – Siga o exemplo abaixo: 

 

Senhor Senador Vanderlan Cardoso, faço parte da sociedade civil, meu nome é...........,  venho neste, pedir o seu voto, por favor VOTE NÃO À PRIVATIZAÇÃO. Os Correios estão presentes em todas as regiões do Brasil. Se os Correios forem vendidos toda população será prejudicada! Será um verdadeiro apagão postal! Os Correios são lucrativos e registraram somente em 2020 cerca de R$ 1,5 bilhão de lucro! Correios é um patrimônio do Brasil! Diga não à privatização! VOTE NÃO AO PL 591/2021!

Última modificação em Segunda, 30 Agosto 2021 14:42
Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo