Tenha uma boa tarde! Hoje é Quarta, dia 12 de Agosto de 2020. Agora são 17:43:06 hs

Mais trabalhadores dos Correios em Goiás infectados com a Covid-19

   Os trabalhadores(as) dos Correios em Goiás não aguentam mais tamanho descaso e negligência por parte da SE/GO. A empresa insiste em afirmar que está cumprindo o protocolo de profilaxia, mas os casos de Covid -19 nas Unidades dos Correios em Goiás só vem se alastrando. Isso só mostra que o tal protocolo que ela afirma cumprir e as medidas de distanciamento social não tem sido, de fato, praticados de forma efetiva.
   Nas últimas semanas, novos casos também surgiram nos CEE’s, CTCE, CDD’s Trindade, Guanabara, Catalão, Marechal Rondon, Pedro Ludovico e, agora, dois novos casos foram confirmados, mais uma vez, no CDD Goiânia. Esses são os que chegaram ao conhecimento do Sindicato, pois a empresa omite e esconde os casos e tem orientado os trabalhadores a não falar.
   No fim do mês passado saiu liminar da Justiça do Trabalho para o CDD Goiânia determinando a testagem e o afastamento de todos os trabalhadores da Unidade em razão de outros casos ocorridos no local. A SE/GO não cumpriu com a determinação e entrou com mandado de segurança contra a liminar. Enquanto isso, os trabalhadores permanecem realizando atividades em um ambiente sem uma limpeza efetiva e ainda compartilhando inúmeros equipamentos de trabalho como bicicletas, motos, carrinhos, mesas, escaninhos e computadores. A empresa, quando cumpre o protocolo profilático, cumpre realizando uma limpeza de forma inadequada. O risco não é apenas para os trabalhadores(as), mas para toda a sociedade, pois esses profissionais acabam tornando-se também transmissores da doença.
   O SINTECT-GO vem há meses denunciando os inúmeros trabalhadores(as) que estão se contaminando com o novo Coronavírus nos Correios em Goiás e as dificuldades enfrentadas para garantir o mínimo de segurança e proteção na realização das atividades. O Sindicato continuará na luta e conta com o apoio de todos os trabalhadores e trabalhadoras para que denunciem a omissão da empresa diante da suspeita e confirmação de casos de Covid-19 nas Unidades.
   Para que a vida, a integridade física e o não contágio ao novo Coronavírus possam ser garantidos aos trabalhadores (as) dos Correios, estes terão que partir para a Greve Ambiental, que é o direito em se recusar a exercer atividades em um local que apresenta condições inadequadas de trabalho, oferecendo, assim, risco à saúde e à vida de cada trabalhador e trabalhadora.

Greve Ambiental já!
Pela Vida! Não à morte!

Diretoria Colegiada
SINTECT-GO

Leia mais ...

SINTECT-GO consegue novamente na Justiça proteção para os trabalhadores dos Correios

Desde o início do mês do Junho, o SINTECT-GO vem divulgando uma sequência de casos confirmados de Covid-19 entre os trabalhadores dos Correios, na Região Metropolitana de Goiânia. Já são oito testados positivo até então e a mesma dificuldade em solucionar a questão com a ECT, mas o Sindicato acaba de conseguir três liminares que garantem a segurança dos profissionais lotados nos Centros de Distribuição Domiciliar (CDD’s) Liberdade, Goiânia e no Centro de Encomendas Especiais (CEE) Esmeralda, situado no complexo operacional na Vila Brasília em Aparecida de Goiânia. 

De acordo com o Juiz do Trabalho, Ronie Carlos Bento de Sousa, a atividade dos Correios é essencial e essas medidas não estão ligadas apenas à saúde dos Ecetistas, mas também de toda a população. O juiz determinou que, para o CDD Goiânia, a ECT deverá realizar a testagem imediata de todos os trabalhadores da Unidade para detecção do vírus, retornando ao trabalho os que testarem negativo e mantendo o afastamento por sete dias os que testarem positivo.
No CEE Esmeralda, a Juiza do Trabalho Karina Lima de Queiroz, determinou afastar imediatamente os trabalhadores lotados na Unidade por 14 dias para realização de trabalho remoto, promover a higienização do local e de materiais de trabalho e também a testagem dos trabalhadores do local. A multa diária para descumprimento da medida é de R$10.000,00.

Já no CDD Liberdade, onde muitos trabalhadores apresentaram suspeita de contaminação após contato direto com o profissional testado positivo, o juiz do trabalho José Luciano Leonel de Carvalho, determinou o afastamento imediato para trabalho remoto, por dez dias, de 70% da força de trabalho deste CDD, incluindo todos os que fazem parte do grupo de risco. Os 30% restantes continuarão prestando os serviços no local, em razão da essencialidade da atividade postal, mas apenas após a desinfecção de todo o CDD e também dos equipamentos de trabalho. A realização de testagem de todos os trabalhadores da Unidade também é uma determinação da liminar. Caso haja descumprimento, a multa diária para a empresa é de R$20.000,00.

Essa é mais uma vitória de todos os trabalhadores dos Correios, resultado de luta constante do SINTECT-GO para garantir a saúde e a integridade física de todos os profissionais, que realizam essa atividade tão essencial para toda a população brasileira. O Sindicato continuará lutando pela vida de todos os trabalhadores e seus familiares neste período de pandemia da Covid-19. Sabemos também, que, nacionalmente, a empresa vem descumprindo liminares da justiça num total descompromisso com a saúde e vida dos trabalhadores (as), dessa forma, o SINTECT-GO já orienta caso haja descumprimento, vamos partir para “greve ambiental”, que é previsto e reconhecida por lei e pela OIT, quando o ambiente de trabalho representa risco à integridade física e a vida do trabalhador. Já vamos pensar e amadurecer o nosso pensamento para esse enfrentamento que se fará necessário!

Em defesa da saúde e da vida!
SINTECT-GO na luta sempre!

 

Clique aqui e leia a liminar do CDD Liberdade

Clique aqui e leia a liminar do CDD Goiânia

Clique aqui e leia a liminar do CEE Esmeralda 

Leia mais ...

Mais um trabalhador dos Correios infectado com a Covid-19

Uma nova testagem positiva para a Covid-19 entre os trabalhadores (as) dos Correios em Goiás. Dessa vez a confirmação veio do CDD Guanabara. Além dessa Unidade com um trabalhador testado positivo, outras duas Unidades em Goiânia também já apresentam casos confirmados.

Até o momento, a empresa não realizou a testagem de todos os trabalhadores da Unidade, apenas afastou o trabalhador confirmado positivo e os outros dois que atuam ao lado dele e fizeram uma limpeza “meia boca” conforme relatos. De nada adianta uma limpeza para colocarem as mesmas pessoas, sem testarem para saber se estão contaminadas ou não, mas segundo a empresa está cumprindo na íntegra o seu protocolo profilático.

Seguindo a linha Bolsonarista de negação da pandemia e do alto poder de contágio e gravidade que é o novo Coronavírus, os gestores dos Correios, além de chamarem de volta do isolamento social os trabalhadores que coabitam com o grupo de risco, insistem em não testar todo mundo e chamar para o trabalho naquele mesmo ambiente, após desinfecção, somente os que testarem negativo.

Esta é uma forma de “fazer de conta” que está desenvolvendo uma política contra o vírus, contra a pandemia e negligenciar o cuidado e o zelo com a vida dos trabalhadores (as) e toda a sociedade que tem contato com esses profissionais. Uma verdadeira política de faz de conta. E ainda dizem estarem seguindo as recomendações da OMS.

O SINTECT-GO continua cobrando da SE/GO que se feche a Unidade para desinfecção, realize a testagem de todos da Unidade e que retornem ao trabalho somente aqueles testados negativos com laudo em mãos. Há indícios de que está havendo a omissão de casos de contaminação. Várias denúncias de trabalhadores tem chegado a este Sindicato.

 

Chega de negligenciar a Covid-19!

Trabalhador denuncie!

 

Diretoria Colegiada

SINTECT-GO

Leia mais ...

Nova lei permite a realização de Assembleias Gerais Virtuais

No último dia 10 de junho foi sancionada a Lei 14.010/2020 que determina inúmeras mudanças de caráter transitório, enquanto permanecer a pandemia do Covid-19, entre elas a autorização para que entidades sindicais realizem assembleias deliberativas no ambiente virtual. A validade para essa determinação ocorre até o dia 30 de outubro. Essa lei que teve origem no Projeto de Lei 1.179/2020 de autoria do senador Antônio Anastasia (PSD/MG), dispõe sobre o Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações de Direito Privado no período da pandemia do Covid-19.

A manifestação de participantes pode ocorrer no ambiente virtual, seja por meio de sites, aplicativos de reuniões, entre outros que for indicado pelo administrador e que assegure a participação de integrantes e a segurança do voto, produzindo assim, todos os efeitos legais de uma assinatura presencial.

A partir de agora, enquanto permanecer a pandemia do Coronavírus, as entidades sindicais, de forma geral, podem utilizar a prática da Assembleia Virtual, sendo esta autorizada a destituir administradores e a alterar o Estatuto Social da entidade, bastando que apenas haja convocação da assembleia e que o quórum de votação corresponda ao que é definido no Estatuto Social.

Leia mais ...

Carteiro de Catalão testa positivo para a Covid-19

Um carteiro de Catalão, a 262 km de Goiânia, confirmou nesta semana ter contraído o Covid-19. De acordo com informações de colegas de trabalho, o profissional está de quarentena em casa, mas teve contato com outros carteiros e, inclusive, realizou a entrega de inúmeras cartas e encomendas após ter contraído o vírus. O CDD de Catalão só foi limpado e desinfectado no final da tarde de ontem, 21.

Desde o conhecimento do caso, o Sintect-GO está cobrando da ECT/SE-GO as providências necessárias para garantir a segurança dos trabalhadores (as) deste CDD em Catalão, para a realização da limpeza imediata do local, a desinfecção e a testagem de todos os funcionários da Unidade como medida profilática sem compartilhamento do plano de saúde, a liberação dos profissionais para trabalho remoto e o fechamento da Unidade.

O Sindicato vem trabalhando incansavelmente para garantir a proteção e segurança dos trabalhadores (as) dos Correios possibilitando o acesso aos itens de proteção (como máscara e álcool em gel), que foram garantidos de maneira legal após liminar expedida pela justiça e também luta para assegurar que os funcionários que façam parte do grupo de risco (lactantes, grávidas, portadores de doenças crônicas, hipertensos, idosos) e com filhos em idade escolar ou inferior e os que coabitam com estes, permaneçam em trabalho remoto.

O Sintect-GO também procura, frequentemente, conscientizar esses trabalhadores (as) para os perigos da contaminação com o Coronavírus e da importância da utilização dos materiais que garantem a proteção e a segurança durante a realização das atividades e também vem seguindo todos os protocolos divulgados pela ECT no informativo “Primeira Hora”.

Os procedimentos que foram divulgados pela empresa seguem indicando que, em caso de contaminação de um empregado, a liberação para a quarentena recairá para os empregados que trabalharem próximo a ele nos seguintes casos: nas Unidades administrativas ficarão afastados os empregados que trabalham no mesmo ambiente físico da Unidade. Nas agências, CDD’s e CEE’s ficará afastado todo o efetivo. Já nas Unidades que funcionam com mais de um turno, ficará afastado todo o efetivo daquele turno onde o empregado estiver infectado.

Para todos esses casos a Unidade estará liberada para uma nova equipe ou novo turno apenas após a assepsia do ambiente. A recomendação final da área técnica de saúde é que, diante da velocidade de propagação do Coronavírus, a Empresa busque novas ações para a não disseminação do vírus.

O Sindicato continuará na luta tomando outras medidas judiciais e greve ambiental para que a empresa garanta um ambiente de trabalho seguro e sem riscos à integridade física dos trabalhadores e à vida.

                                                                                  Exigimos que a empresa cumpra minimamente o seu protocolo profilático!

Pela vida! Não à morte!

Sintect-GO na luta sempre!

Leia mais ...

ECT pressiona funcionários para o retorno das atividades e tenta driblar liminar deferida pelo Poder Judiciário

O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Goiás - SINTECT-GO trabalha incansavelmente para que a saúde de todos os trabalhadores (as) dos Correios seja resguardada em todos os momentos, e em especial nesse período de pandemia do COVID-19. A ECT vem buscando diversas maneiras de driblar a ordem judicial contida na liminar de Goiás e da Federação e pressionar o retorno às atividades de quem coabita com pessoas inseridas no grupo de risco e que estão realizando trabalho remoto neste momento de pico da pandemia do Coronavírus.

Mais uma vez, a empresa realiza uma convocação para o preenchimento de uma autodeclaração para a permanência do trabalho remoto todos os que coabitam com pessoas inseridas no grupo de risco para o COVID-19, bem como, possuam filhos em idade escolar ou inferior e que necessitem da assistência de um dos pais. De acordo com liminar deferida pela 4ª Vara do Trabalho de Brasília, estes coabitantes já possuem autorização do Poder Judiciário e devem permanecer em trabalho remoto enquanto estiver em curso o estado de calamidade pública decorrente da pandemia.

É também esse o teor da decisão liminar proferida pela 15ª vara do trabalho de Goiânia (ACP- 0010403-59.2020.5.18.0015 Sintect/Go x ECT). Com isso, não é necessária nenhuma outra vinculação, como preenchimento de novas declarações pelo empregado ou anuência do gestor ou chefia imediata.

Havendo convocação/convite para retorno ao trabalho ou notificação para apresentação de nova autodeclaração, deve ser noticiado por escrito ao gestor imediato que as circunstâncias pessoais que motivaram a primeira autodeclaração continuam inalteradas e que o isolamento social se encontra amparado tanto pelas autoridades públicas (governantes e sanitaristas) como pela liminar de Goiás e ainda por decisão proferida no Processo nº ACC 0000310- 92.2020.5.10.0004-Fentect x ECT. Essa informação, conforme mencionado, deve ocorrer por escrito e, de modo físico, em duas vias, de forma que o empregado tenha o respectivo recibo por parte da empresa em sua cópia. Recomendamos que seja feita de modo digital, no processo SEI (seguem orientações abaixo) ou por email ao gestor que convocar o empregado a apresentar nova autodeclaração.

# A vida acima de tudo!

# Em defesa da vida!

# Não à privatização!

 

Passo a passo para entrar no Sistema SEI:

 

  1. Entrar no Google e procurar pelo “SEI CORREIOS”;

 

  1.  Entrar no SEI Correios com usuário (matrícula) e senha (usado normalmente no sistema);

 

  1. Fechar a aba pequena que é aberta automaticamente;

 

  1. No canto superior esquerdo, na segunda linha click em cima de “controle de processos”, que irá abrir todos os processos da sua unidade; 

 

  1. Procure na lista de processos que aparecer na sua tela pelo número SEI gerado quando você fez a sua autodeclaração e click sobre ele; 

 

  1. Você será redirecionado para dentro do seu processo. Irá aparecer centralizado no alto de sua tela várias ícones(figurinhas), sendo a primeira uma página branca com uma estrela amarela e a última uma lupa;

 

  1. Click sobre este símbolo  e você será redirecionado para  “gerar um documento”, nela ‘escolha o tipo de documento’ click em “externo”; 

 

  1. Você será redirecionado para a pagina onde irá inserir o documento;

 

  1. Em “Tipo do documento” você vai digitar “requerimento”;

 

  1.  Após, selecione na caixa superior direita a data do documento;

 

  1.  Em seguida, no item “formato” selecione “nato-digital”;

 

  1. No item “remetente ” digite o pelo seu nome; 

 

  1. No item “interessados”, onde já estará o seu nome, você  deverá inserir sua unidade e o nome do seu gestor; 

 

  1. No item “classificação de assuntos” coloque o código  “083.11- motivo de saúde” ;

 

  1. No item “nível do acesso” clique em “Público” ;

 

  1. Após esses passos você irá escolher o arquivo que quer enviar e selecioná-lo; 

 

  1. Feito isto, após a inclusão do documento ele irá aparecer na íntegra em sua janela e no canto superior esquerdo irá aparecer um número identificado como requerimento demonstrando que o sistema recebeu sua petição;

  1. Nesta mesma página procure por este símbolo  na parte superior da tela e click nele; 

 

  1. Você será redirecionado para a página “Enviar processo” onde no item “unidades” procure pela sua unidade de trabalho. Caso, não a encontre encaminhe para o REATE ou GERAE;

 

  1. Após esse procedimento marque o “Manter processo aberto na unidade atual” e o “ Enviar e-mail de notificação”;



  1. Feito isso click em enviar e seu requerimento será enviado e registrado no processo SEI.

 

Requerimento de tutela de urgência 

Liminar SINTECT- GO

Liminar FENTECT 

Click aqui e assista ao vídeo 1: Passo a passo para protocolar no sistema SEI 

Leia mais ...

A inércia do Serviço de Medicina do Trabalho dos Correios em Goiás

            Diversos trabalhadores dos Correios vem encontrando dificuldades quanto à necessidade na realização do atendimento com o Serviço de Medicina do Trabalho da ECT. Enquanto os carteiros, atendentes e OTT´s e até os terceirizados estão expostos em suas atividades sem a possibilidade do isolamento social, correndo o risco de serem vetores da doença e ainda serem contaminados com o Coronavírus e contaminarem seus familiares, alguns médicos do SESMT cumprem quarentena realizando o teletrabalho, apenas por meio de documentos no sistema e outros estão no ambulatório, mas sem realizarem atendimento. 

           Neste momento estes médicos poderiam realizar o acompanhamento dos carteiros, OTT´s e atendentes que estão em atividades, visitando os empregados em suas unidades, onde podem, por exemplo, realizar a medição da temperatura e em caso suspeito, liberar para o teletrabalho por atestado médico e ainda realizar na unidade mesmo o teste para o COVID -19 ajudando a prevenir mortes e a disseminação do vírus como estão fazendo seus colegas médicos nos hospitais em todo o país. É inacreditável que não estejam no fronte de batalha, onde hoje estão os carteiros, OTT´s e atendentes nesta guerra!

           É um fato dificultador também porque muitos trabalhadores necessitam da realização de atendimento com o SESMT dos Correios para o retorno ao INSS e são orientados a procurar médico assistente por conta própria, arcando com os custos deste e, neste momento, dificilmente encontrarão médicos disponíveis, pois até atendimentos particulares estão suspensos devido ao decreto do governador do Estado de Goiás e muitos também estão contribuindo com o acompanhamento de pacientes contaminados com o COVID-19 nos hospitais. 

          Portanto, a inércia da ECT é uma irresponsabilidade sendo que é obrigação da empresa avaliar esses trabalhadores, fornecendo-lhes ASO e facilitando o retorno às atividades destes que estão aptos ou ao reencaminhamento ao INSS, para os que se apresentarem inaptos. Nem mesmo o atendimento virtual foi disponibilizado, sendo que por meio dele o trabalhador poderia ter seu ASO emitido e não ficar na situação de limbo que a empresa o está colocando, sem salário e sem benefício, o que é um desrespeito e desumanidade da empregadora com seus trabalhadores. 

ORIENTAÇÕES 

          Diante disso, caso o empregado não consiga o ASO com os médicos do trabalho da ECT e também não consiga laudo do médico assistente definindo se está apto ou inapto ao retorno, a orientação é recorrer ao gestor para fazer um requerimento via SEI para retorno ao trabalho e este é que deverá solicitar ao SESMT dos Correios a avaliação.

ATENÇÃO:

         Estando apto ao trabalho e não conseguindo o ASO ou o atestado do médico assistente, volte ao seu posto de trabalho e entregue ao seu gestor o termo de compromisso abaixo, onde você assume a obrigação de fazer o ASO após a pandemia, quando convocado pelos Correios.

         Após retorno, estando ativo novamente na empresa, avalie com o seu gestor se você está no grupo de risco do COVID - 19 (idoso, gestante, lactante, crônico ou se tem filho em idade escolar) e requeira o teletrabalho. 

 

 

Termo de Compromisso para exame de retorno ao trabalho

 

Leia mais ...

SINTECT – GO convoca trabalhadores (as) a resistirem à pressão da ECT

      O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Goiás - SINTECT-GO mais uma vez vem orientar a todos os trabalhadores (as) que resistam à convocação da ECT para o retorno das atividades. Os Correios insistem em convocar os Ecetistas para o retorno ao trabalho, expondo-os ao risco em meio ao pico da epidemia do COVID-19.

    Os empregados dos Correios que coabitam com familiares do grupo de risco ou que tem criança em idade escolar receberam da empresa um Termo de Chamamento convocando o retorno às atividades presenciais, mas após resistência e pressão por parte dos Sindicatos, dos trabalhadores e da Fentect, a empresa passou a afirmar que não estava convocando(aceite obrigatório), apenas convidando(aceite voluntário) ao retorno às atividades quem se encontra em trabalho remoto e que preencheram autodeclaração. Agora a empresa vem convocando não apenas os empregados que coabitam com familiares em grupo de risco, mas também o empregado que já tinha sido liberado por meio de autodeclaração das circunstâncias de estar ele próprio inserido no grupo de risco.

     É importante que todos continuem resistindo à pressão de retorno ao trabalho e que o empregado realize protocolo de requerimento administrativo (segue no final) na plataforma SEI (segue passo a passo).

 

  1. Mandem para o e-mail da unidade se você recebeu apenas telegrama.;

 

  1. Entrar no SEI dos Correios (Pesquisa no Google por SEI Correios e entra no sistema da empresa com a matrícula/senha usada para acessar normalmente o sistema);

 

  1. Entre no processo SEI da sua autodeclaração (procure pelo número dele na página “controle de processos”);

     

  1.  Juntar esse documento que estamos fornecendo agora (segue abaixo),devidamente preenchido com seus dados e com cópia dos documentos que provem ser o parente do grupo de risco ou criança em idade escolar;

 

  1. Enderece no SEI o requerimento e os documentos ao gestor da unidade; 

 

  1.  Além de juntar esses documentos no SEI, encaminhá-los também em resposta ao e-mail enviado pelo gestor (para aqueles que receberam e-mail) ou WhatsApp, se recebido nesta plataforma. 

 

Passo a passo para entrar no Sistema SEI:

 

  1. Entrar no Google e procurar pelo “SEI CORREIOS”;

 

  1.  Entrar no SEI Correios com usuário (matrícula) e senha (usado normalmente no sistema);

 

  1. Fechar a aba pequena que é aberta automaticamente;

 

  1. No canto superior esquerdo, na segunda linha click em cima de “controle de processos”, que irá abrir todos os processos da sua unidade; 

 

  1. Procure na lista de processos que aparecer na sua tela pelo número SEI gerado quando você fez a sua autodeclaração e click sobre ele; 

 

  1. Você será redirecionado para dentro do seu processo. Irá aparecer centralizado no alto de sua tela várias ícones(figurinhas), sendo a primeira uma página branca com uma estrela amarela e a última uma lupa;

 

  1. Click sobre este símbolo  e você será redirecionado para  “gerar um documento”, nela ‘escolha o tipo de documento’ click em “externo”; 

 

  1. Você será redirecionado para a pagina onde irá inserir o documento;

 

  1. Em “Tipo do documento” você vai digitar “requerimento”;

 

  1.  Após, selecione na caixa superior direita a data do documento;

 

  1.  Em seguida, no item “formato” selecione “nato-digital”;

 

  1. No item “remetente ” digite o pelo seu nome; 

 

  1. No item “interessados”, onde já estará o seu nome, você  deverá inserir sua unidade e o nome do seu gestor; 

 

  1. No item “classificação de assuntos” coloque o código  “083.11- motivo de saúde” ;

 

  1. No item “nível do acesso” clique em “Público” ;

 

  1. Após esses passos você irá escolher o arquivo que quer enviar e selecioná-lo; 

 

  1. Feito isto, após a inclusão do documento ele irá aparecer na íntegra em sua janela e no canto superior esquerdo irá aparecer um número identificado como requerimento demonstrando que o sistema recebeu sua petição;



  1. Nesta mesma página procure por este símbolo  na parte superior da tela e click nele; 

 

  1. Você será redirecionado para a página “Enviar processo” onde no item “unidades” procure pela sua unidade de trabalho. Caso, não a encontre encaminhe para o REATE ou GERAE;

 

  1. Após esse procedimento marque o “Manter processo aberto na unidade atual” e o “ Enviar e-mail de notificação”;



  1. Feito isso click em enviar e seu requerimento será enviado e registrado no processo SEI.

     

    Click e tenha acesso ao documento para ser preenchido e anexado no SEI e enviado ao gestor 

    Click aqui e assista ao vídeo 1: Passo a passo para protocolar no sistema SEI 

    Click aqui e assista ao vídeo 2: Passo a passo para juntar os documentos em pdf para protocolar

Leia mais ...

SINTECT - GO orienta trabalhadores (as) a não retornarem às atividades

 

Atenção trabalhadores de Goiás!

O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Goiás - SINTECT-GO orienta a todos os trabalhadores e trabalhadoras a não concordarem com os termos de convocação enviados pela ECT aos empregados que estão no teletrabalho. Mais uma vez a empresa ataca os direitos dos trabalhadores(as) dos Correios e, agora, em meio à pandemia do COVID - 19 no Brasil e no mundo, expõe os Ecetistas à contaminação a esse novo vírus e ao risco de contaminar seus familiares do grupo de risco. 

 A ECT e o Governo Federal vem agindo na contramão do mundo pressionando o retorno às atividades ao invés de garantir a integral segurança e proteção a saúde dos Ecetistas e sua família, sem receio das consequências fatais dessa decisão.

Os Correios vem pressionando os trabalhadores(as) para que abandonem o trabalho remoto por meio de emails e telegramas. O SINTECT-GO orienta que não retornem às atividades todos os indicados ao trabalho remoto que estão em grupo de risco e que coabitam com estes( idosos, crônicos, gestantes, lactantes e criança em idade escolar). 

É importante que todos se mantenham firmes nesse momento e protocolem REQUERIMENTO ADMINISTRATIVO contra essa medida dos Correios na plataforma SEI (segue passo a passo): 

 

  1. Mandem para o e-mail da unidade se você recebeu apenas telegrama.;

 

  1. Entrar no SEI dos Correios (Pesquisa no Google por SEI Correios e entra no sistema da empresa com a matrícula/senha usada para acessar normalmente o sistema);

 

  1. Entre no processo SEI da sua autodeclaração (procure pelo número dele na página “controle de processos”);

     

  1.  Juntar esse documento que estamos fornecendo agora (segue abaixo),devidamente preenchido com seus dados e com cópia dos documentos que provem ser o parente do grupo de risco ou criança em idade escolar;

 

  1. Enderece no SEI o requerimento e os documentos ao gestor da unidade; 

 

  1.  Além de juntar esses documentos no SEI, encaminhá-los também em resposta ao e-mail enviado pelo gestor (para aqueles que receberam e-mail) ou WhatsApp, se recebido nesta plataforma. 

 

Passo a passo para entrar no Sistema SEI:

 

  1. Entrar no Google e procurar pelo “SEI CORREIOS”;

 

  1.  Entrar no SEI Correios com usuário (matrícula) e senha (usado normalmente no sistema);

 

  1. Fechar a aba pequena que é aberta automaticamente;

 

  1. No canto superior esquerdo, na segunda linha click em cima de “controle de processos”, que irá abrir todos os processos da sua unidade; 

 

  1. Procure na lista de processos que aparecer na sua tela pelo número SEI gerado quando você fez a sua autodeclaração e click sobre ele; 

 

  1. Você será redirecionado para dentro do seu processo. Irá aparecer centralizado no alto de sua tela várias ícones(figurinhas), sendo a primeira uma página branca com uma estrela amarela e a última uma lupa;

 

  1. Click sobre este símbolo e você será redirecionado para  “gerar um documento”, nela ‘escolha o tipo de documento’ click em “externo”; 

 

  1. Você será redirecionado para a pagina onde irá inserir o documento;

 

  1. Em “Tipo do documento” você vai digitar “requerimento”;

 

  1.  Após, selecione na caixa superior direita a data do documento;

 

  1.  Em seguida, no item “formato” selecione “nato-digital”;

 

  1. No item “remetente ” digite o pelo seu nome; 

 

  1. No item “interessados”, onde já estará o seu nome, você  deverá inserir sua unidade e o nome do seu gestor; 

 

  1. No item “classificação de assuntos” coloque o código  “083.11- motivo de saúde” ;

 

  1. No item “nível do acesso” clique em “Público” ;

 

  1. Após esses passos você irá escolher o arquivo que quer enviar e selecioná-lo; 

 

  1. Feito isto, após a inclusão do documento ele irá aparecer na íntegra em sua janela e no canto superior esquerdo irá aparecer um número identificado como requerimento demonstrando que o sistema recebeu sua petição;



  1. Nesta mesma página procure por este símbolo na parte superior da tela e click nele; 

 

  1. Você será redirecionado para a página “Enviar processo” onde no item “unidades” procure pela sua unidade de trabalho. Caso, não a encontre encaminhe para o REATE ou GERAE;

 

  1. Após esse procedimento marque o “Manter processo aberto na unidade atual” e o “ Enviar e-mail de notificação”;



  1. Feito isso click em enviar e seu requerimento será enviado e registrado no processo SEI.

     

    Click aqui e assista ao vídeo 1: Passo a passo para protocolar no sistema SEI 

    Click aqui e assista ao vídeo 2: Passo a passo para juntar os documentos em pdf para protocolar

    Click aqui e acesse o documento para ser preenchido e anexado no SEI e enviado ao gestor

     

Leia mais ...
Assinar este feed RSS