Tenha uma boa noite! Hoje é Quinta, dia 12 de Dezembro de 2019. Agora são 20:29:59 hs

SINTECT-GO (118)

Presidência dos Correios recebe sindicatos e FENTECT para discutir seu ajuste fiscal

Mais uma vez representantes da FENTECT e de bases sindicais no país foram recebidos pelo presidente dos Correios, Giovanni Queiroz, no dia 21 de janeiro, em Brasília. Na ocasião, o movimento sindical expôs sua opinião acerca do que vem sendo divulgado sobre o suposto colapso. Novamente, a ECT apresentou sua situação financeira, mas agora com os dados do mês de novembro, ocasionando assim em um prejuízo que chega a um bilhão e novecentos milhões, aproximadamente.

Durante a reunião, a presidência apresentou o plano de ação para a redução de forma sintética. Contudo, o movimento sindical teve acesso a Tabela de Ações de Redução de Despesas de Custeio e Investimentos, confira abaixo. Novas reuniões para discutir os impactos das medidas que se pretende tomar estão previstas para fevereiro.

Os trabalhadores sempre fizeram sua parte para que a Empresa tivesse lucro e organizados pelas entidades sindicais não aceitarão a retirada de direitos por conta da má gestão da empresa, nem fechamento de agências, ou a precarização dos serviços postais.

Confira aqui o pacote de maldades ou ataques aos direitos dos trabalhadores, que está sendo chamada pelo movimento sindical de ajuste fiscal dos Correios.

 

 

Leia mais ...

CDD Marechal Rondon fica alagado após chuvas fortes

 

O CDD Marechal Rondon, localizado na Vila Nossa Senhora Aparecida, ficou completamente alagado após o Ribeirão Anicuns transbordar com a forte chuva que atingiu Goiânia na última terça-feira, 19 de janeiro.  Com a inundação, o CDD Marechal Rondon foi transferido para o CDD Guanabara.

Assista vídeo do CDD Marechal Rondon

Há tempos os trabalhadores reivindicam melhores condições de trabalho e mudança para um novo prédio. No dia 10 de novembro de 2015 foi realizado uma Assembleia no CDD para os trabalhadores deliberarem sobre uma paralização por 24h. O ASGET dos Correios estava presente e fez um acordo com os trabalhadores, e, em nome da empresa, se comprometeu a agilizar a melhoria no sistema de refrigeração, e em relação ao espaço para as motos, mas não se pronunciou sobre a mudança para o novo prédio. Assim, os trabalhadores decidiram por não paralisar.

A inundação também foi mencionada no Bom Dia Goiás, da TV Anhanguera, do dia 20 de janeiro, assista aqui.

 

Problema antigo

O CDD Marechal Rondon funciona há oito anos em um prédio antigo, onde falta espaço interno para guardar as bicicletas e motos. Os trabalhadores também sofrem com a climatização, pois a unidade conta com quatro aparelhos de ar condicionado que não funcionam direito, e são insuficientes para refrigerar todo o ambiente. Também faltam equipamentos de uso e proteção ao empregado, principalmente botas para os carteiros motociclistas.

Além de estar localizado em uma avenida muito movimentada, onde o risco de acidentes é eminente, o CDD marechal Rondon também se encontra próximo à baixada do Córrego Anicuns, em uma área de preservação ambiental, e por isso é comum os trabalhadores encontrarem animais silvestres, como cobras, gambá e guaxinim, no prédio.

 

Confira abaixo os Ofícios

Edital

 

Autoria: Laryssa Machado - Assessoria de Comunicação SINTECT-GO

Leia mais ...

Categoria é convocada para fórum permanente com presidente da ECT

                                                                                                                                                         Foto: Reprodução FENTECT
 

Iniciativa pretende lançar estratégias que prezem pelo futuro da empresa e qualidade de vida e trabalho dos empregados

Em prol de uma empresa fortalecida e com menos perdas para os funcionários, a nova presidência dos Correios, com Giovanni Queiroz (PDT-PA), tem promovido reuniões com representantes da categoria e associações, para que sejam debatidas estratégias para uma nova gestão mais eficaz e que promova o desenvolvimento da ECT. Nesta terça-feira (8/12), na sede dos Correios, em Brasília, parte da diretoria da FENTECT participou das discussões e apresentou documento com proposições que têm como objetivo melhorar a gestão da empresa e buscam o respeito à categoria.

A direção da ECT destacou o modelo concorrencial que a empresa enfrenta e ressaltou que o momento é para revisitar a rede e entender os problemas que envolvem, por exemplo, mais de um milhão de reclamações, por mês, e a perda de clientes. Somam-se, ainda, as inúmeras indenizações e despesas com saúde e pessoal na conta dos Correios.

Destacou-se a necessidade de um plano de revisão de cargos, embora o assunto seja considerado complexo, bem como a importância de descobrir a origem das ações trabalhistas e a revisão do Acordo Coletivo de Trabalho, além das despesas com a folha de pagamento.

No entanto, o secretário-geral da FENTECT, José Rivaldo, indagou sobre o papel dos envolvidos no novo processo. “O sacrifício vai começar pelos trabalhadores ou vamos chamar o governo à responsabilidade?”. Segundo ele, quando a categoria é convocada a contribuir é importante pensar no processo como um todo. “Falam no retorno à meritocracia, mas não pensam na ascensão dos trabalhadores, mesmo dos que têm formação em curso de nível superior”, acrescentou. Para os representantes dos trabalhadores, não haverá concordância com a retirada de direitos. 

De acordo com o presidente da ECT, a empresa será totalmente reestruturada e isso será possível somente com o apoio da classe de trabalhadores. As representações terão o prazo até o dia 29/01/2016 para apresentar ações necessárias para salvar os Correios, com ideias propositivas.

Pauta para o Fórum
“Haverá um fórum diferenciado, que não vai neutralizar os demais ou as negociações permanentes acordadas. Trata-se do debate de soluções urgentes para os Correios”, explicou Giovanni Queiroz. Conforme o presidente, fica marcada para daqui a 15 dias uma primeira discussão, com os representantes da categoria, pautada por temas pertinentes. Foram sugeridos os assuntos Postal Saúde e Postalis para a ocasião.

Rogério Ubine, secretário de assuntos raciais sugeriu que a pauta aborde a Distribuição Domiciliária Alternada (DDA). “Por uma conversa séria é melhor eliminar imediatamente a DDA. Isso é uma provocação à categoria”, disse. Da secretaria de aposentados, Francisco José Nunes também se manifestou favorável a suspensão da modalidade enquanto não houver discussão.

Representante de Minas Gerais e secretário de políticas sindicais, Robson Gomes da Silva alertou para uma greve marcada pela categoria, no estado, e propôs que as questões administrativas sejam levantadas na primeira reunião, para encontrar soluções, e, dessa maneira, seja evitado o prejuízo para os Correios no período do natal.

 

                                                                                                                                                 Foto: Reprodução FENTECT

Reprodução: FENTECT

Leia mais ...

Trabalhadores do CDD Marechal Rondon poderão paralisar suas atividades no dia 10

 

Reivindicando melhores condições de trabalho e transferência da unidade para um prédio novo, os trabalhadores do CDD Marechal Rondon poderão paralisar suas atividades durante 24h no próximo dia 10 de novembro de 2015, a partir das 8h30min.

Os trabalhadores do CDD Marechal Rondon reclamam principalmente da falta de estrutura física da unidade. O CDD funciona há oito anos em um prédio localizado na Avenida Marechal Rondon, Vila Nossa Senhora Aparecida, que não atende as exigências de Segurança do Trabalho. Falta espaço interno, e por conta disso as bicicletas e motos ficam amontoadas. A cozinha é um cubículo e a unidade não possui refeitório, para almoçar os trabalhadores se revezam em uma mesa de seis lugares.

 

A cozinha é pequena em relação à quantidade de trabalhadoresA cozinha é pequena em relação à quantidade de trabalhadores

Os ecetistas também sofrem com a climatização, pois a unidade conta com apenas quatro aparelhos de ar condicionado, que, além de não funcionarem direito, é insuficiente para atender todo o ambiente. Além disso, as instalações sanitárias são bastante precárias, os trabalhadores contam com apenas dois vasos sanitários e um mictório, que se encontra interditado.  O banheiro feminino tornou-se um depósito, e o outro banheiro que havia na unidade está apinhado de motos. Também faltam equipamentos de uso e proteção ao empregado, principalmente botas para os carteiros motociclistas. Os trabalhadores ainda reivindicam pelo menos três motos modelo Bros em substituição ao modelo utilizado.

Além de estar localizado em uma avenida muito movimentada, onde o risco de acidentes é eminente, o CDD Marechal Rondon também se encontra próximo à baixada do Córrego Anicuns, em uma área de preservação ambiental. É comum os trabalhadores encontrarem animais silvestres, como cobras, gambá e guaxinim, no prédio.

A situação do CDD Marechal Rondon não é desconhecida da DR/GO, uma vez que o SINTECT-GO tem requerido providências, em nome dos trabalhadores, constantemente. No último dia 28 de outubro a condição da unidade foi tema de uma reunião entre o Sindicato e o Diretor da DR/GO . Na ocasião, foi informada a pretensão dos trabalhadores em paralisar as atividades. O SINTECT-GO também se comprometeu a tomar as providências necessárias caso os problemas na unidade não seja resolvidos.

 Sede do CDD

 

Autoria: Laryssa Machado - Assessoria de Comunicação SINTECT-GO

Leia mais ...

COMUNICADO: Mudanças no SGDO

Vários trabalhadores da DR/GO, principalmente os lotados nos CDD’s e UD’s, vem informando ao SINTECT-GO que o SGDO, cuja finalidade é de registrar a saída e retorno da carga para atividade externa, está sendo usado como um tipo de “cartão de ponto eletrônico”.

Em nenhum momento a mudança foi comunicado ao Sindicato nem aos ecetistas. O SINTECT-GO orienta aos trabalhadores que só usem o SGDO para sua finalidade inicial.

Confira aqui o ofício encaminhado ao diretor regional.

 

Leia mais ...

Ampliação da sede: Sindicato adquire lote ao lado

Pensando em melhorar ainda mais o atendimento aos seus filiados e oferecer novos serviços e mais comodidade, o SINTECT-GO divulga sua mais nova aquisição: um imóvel com 365 metros quadrados de área, imediatamente ao lado da sede, no Bairro Vila Brasília, em Aparecida de Goiânia. Confira as imagens ao lado.

A compra do imóvel, já quitado, custou aos cofres da entidade R$ 305 mil, pagos praticamente à vista, da seguinte forma: um sinal (entrada) de R$ 30 mil e mais uma parcela de R$ 275 mil. Este investimento, feito no valor de mercado, só foi possível graças à gestão planejada, responsável e transparente da atual Diretoria, que soube aliar as necessidades da instituição e dos trabalhadores com a oportunidade, aplicando bem o dinheiro da categoria.

A aquisição deste patrimônio e a concretização das obras de ampliação do prédio e demais benfeitorias que se pretende fazer, resolverá o problema da falta de espaço dos departamentos na realização de suas atividades cotidianas, propiciará uma considerável economia nas despesas com auditórios e salas para reunião, além de oferecer uma nova estrutura com mais praticidade, conforto e comodidade para os seus filiados.  Aliás, ideias para bem utilizar o espaço é que não vão faltar!

O primeiro passo rumo à construção

Visando a obtenção de recursos no mercado, que permita dar início à realização das obras de construção e reforma, a Diretoria Colegiada deu um pontapé inicial.  Foi realizado um consórcio para aquisição de uma carta de crédito no valor de R$ 200 mil.

O consórcio foi a alternativa que os diretores do Sindicato encontraram para captar recursos no mercado, sem onerar o filiado, sem riscos e sem juros. Além disso, é a única forma de captação de crédito, permitida por lei às entidades sem fins lucrativos.

A carta de crédito adquirida será utilizada para captação de novos recursos, até que se alcance o valor necessário para cobrir o orçamento das despesas com a construção e o acabamento da obra.  

Tão logo sejam feitos os estudos ou pré-projetos arquitetônicos com as opções de modelos de construção, também sugeridas pelos próprios trabalhadores, serão convocadas assembleias extraordinárias para que os filiados possam deliberar ou escolher dentre os modelos apresentados, aquele projeto que mais se adeque às necessidades da instituição, bem como a melhor utilização da carta de crédito.

 

Autoria: Laryssa Machado - Assessoria de Comunicação SINTECT-GO

Leia mais ...

Ecetistas de Goiás participam do XII CONTECT

Representantes do SINTECT-GO participam do XII Congresso Nacional dos Trabalhadores na ECT (CONTECT), que teve início nesta terça-feira, dia 16, em Luziânia (GO). Mais de 300 delegados de bases sindicais do país participam do Congresso, que irá, entre outras coisas, definir a Pauta Nacional de Reivindicações da categoria, os eixos e o Calendário de Lutas.

No discurso de abertura, representantes da FENTECT e de outros sindicatos salientaram que este será um ano difícil, mas que a categoria não pode desistir.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS